Brasil, um país sem educação.



Há de se admitir que o Brasil não é um país voltado pra educação. Muito se fala, muito se critica, muito se opina e nada muda. Está tudo errado, do investimento destinado à educação aos prédios escolares. Quem tem vontade de estudar num local que se parece com uma prisão? Pois é assim que são as instituições de ensino público por aqui. Nossas escolas estaduais e municipais, por exemplo, não conheço uma que não seja repleta de grades. E pra piorar, além de grades, muitas escolas são tão mal conservadas que chegam a parecer calabouços as salas de aula.

É difícil encontrar uma escola pública (pra não dizer raro!) uma escola que funcione satisfatoriamente. Em geral bibliotecas estão fechadas e desatualizadas, os laboratórios de informática desativados, as salas de aula em estado de miséria e abarrotadas de alunos até o teto, professores insatisfeitos, alunos desinteressados...

O que falta na educação? Creio que desde investimentos suficientes até profissionais que realmente entendam o que é lidar com algo tão importante. A Educação Básica está abandonada, justamente onde mais se deveria investir menos se investe. Resultado: alunos semi-analfabetos ou analfabetos funcionais se formando. Para se reduzir níveis de repetência e evasão escolar adotou-se o sistema de aprovação automáticas e de ciclos, o que desestimula mais ainda o aluno a estudar (uma vez que este só o faz para ganhar nota e ‘passar de ano’).

Às vezes me pergunto, o povo brasileiro está preparado pra estudar e aprender? Aprender mesmo, não para uma prova, mas para sua vida... Aprender por gostar. Muitas vezes acho que não. Aprender virou sinônimo de decorar, saber ‘de cor’ é saber sem aprender. Pouquíssimas pessoas vão à escola com o intuito de aprender, com vontade de saber mais, com curiosidade sobre as coisas que as cercam. Não acho que seja necessário ir à escola pra aprender, se tornar uma pessoa instruída e pensante, é perfeitamente possível ser assim sem nunca ter pisado em uma escola, mas a escola tecnicamente existe pra isso e não cumpre seu papel, devido a uma série de fatores que vão desde os alunos desinteressados até professores desacreditados.

Encaro a escola hoje (e sempre) como um instrumento de dominação da elite dominante, um lugar onde se aprende a ser o cidadão que eles querem que você seja, é o local onde você aprende a se encaixar nessa sociedade injusta que vivemos e a achar isso perfeitamente normal e imutável. É triste pra mim enquanto professora dizer isso, mas é assim que é, assim que foi, e possivelmente assim que será.

Dentro da educação poucos são os que realmente fazem a diferença e rompem com esse vinculo de dominação imposto pela sociedade. Minha meta é fazer parte desse grupo, por isso quis ser professora. Mudar as coisas não é fácil, tentar mudá-las pode ser arriscado... Mas permitir que as coisas continuem como estão é deixar que o brasileiro assine seu diploma com o polegar eternamente. A mudança não será nem hoje nem amanhã, mas ela precisa começar. O Brasil ainda tem muito o que aprender!

quinta-feira, 1 de maio de 2008

2 Comments:

Leandro Marlon said...

O Brasil tem muito a aprender.
Nessa frase colocaste todo o ponto da questão.
O Brasil em si tem que aprender, ou simplesmente temos que trocar quem forma os professores e alunos?
Para tal, na segudna opção, devemos começar pelo voto, usando da capacidade do ser humano de pensar.
Mas aí está: o brasileiro quer realmente mudar? Ou prefere ficar na sua, com sua cesta básica 'ganha' sem esforço, ou ter que ir trabalhar?
Existem 'n' respostas.
Mas a mudança tem que ser feita em cada um antes.
'Decorar' é antes de tudo, o comodismo de ter as melhores notas para dominar as vagas.
Quem aprende/entende, geralmente é excluído pelo professor que só quer mentes como as sua, ou mesmo para que ele veja o quão bem ensinou.
O Brasil tem que aprender.
O povo tem que querer.
E tudo isso se arrasta a anos ...
Mas tentaremos, certo?
;D

Luan G. said...

Simplesmente bom!

Você começa, seu texto expondo, informações que já são rotineiras, mais realiza uma abordagem digna, ao tratar do sonho, que com certeza, não é só teu, meu coração se alegra ao sentir, você consegui expressar seu sentimento com suas palavras...
Abraços.