Mundo estranho...



Às vezes acho que não fui feita e educada para este mundo. Tanta coisa parece tão estranha pra mim, não me acostumo com as coisas tão comuns pra outros. Convivo com tudo desde sempre, mas internalizar os valores dessa sociedade é algo que não fiz e nem pretendo. Valores dessa sociedade não, a falta desses! Já se foi o tempo em que haviam valores a serem seguidos e todos viviam bem assim e o mundo era um lugar melhor.

Não sei, mas não me encaixo... Vejo tanta libertinagem, egoísmo, falsidade, egocentrismo, incompreensão entre outros que isso acaba por me deixar com um pé atrás. Me sinto algumas vezes como aquela mocinha da novela das 6 que de repente caiu no século XXI e tenta entender e sobreviver a tudo aqui. Não devia ser assim, ou devia?

Pessoas que não são mais de ninguém, violência gratuita, desconsideração pelo próximo, extermínio do essencial a vida, casamentos que se fazem e se desfazem sem mais nem menos, amizades que são apenas relações de interesse, confiança em outras pessoas que não existe mais, famílias que vivem em guerra, desejo incessante de se viver cada dia sem se importar com o que há de vir, total desrespeito por tudo e todos, liberdade sexual exacerbada, a inocência que não existe mais... Seriam esses os ingredientes essenciais para uma sociedade se manter?

Assim não parece que a humanidade vai muito longe, vejo um fim próximo se tudo continuar assim. Mas quem sou eu pra falar algo? Não sou perfeita, nesse circo de horrores que vivemos também contribuo, infelizmente! Dói ver o quanto isso tudo é tão real e próximo, muito mais do que se pode imaginar... Sinta apenas, e verá!

Quem sabe um dia isso tudo muda, quem sabe as pessoas voltem a confiar umas nas outras, amigos sejam amigos mesmo, o romantismo volte a existir sufocando um pouco esse sexualismo, pais e mães voltem a ser figuras de respeito e pessoas respeitadas, o medo de sair de casa passe a ser mera lembrança de um pesadelo distante, e haja novamente um lugar pras pessoas inocentes e sonhadoras por aqui... Ainda acredito numa Utopia!

Só sei que enquanto isso tudo não muda eu tento ir levando como dá...

domingo, 29 de junho de 2008

0 Comments: