Janela do Trem

Pela a janela a Central, Prefeitura do Rio, Correios,...
Prédios altos, prédios em construção...
Quinta da Boa Vista... Barracos
Maracanã, Cristo,Prédios... Barracos

Incrível como o luxo e a pobreza ficam tão perto no Rio, um aparentemente ignorando a existência do outro.

E assim a composição ruma em direção ao terminal Japeri.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

3 Comments:

Yellow Fox said...

Vc foi dizendo as coisas q iam aparecendo na janela do trem, na mesma ordem em q elas iam surgindo? Bom, isso tem um nome em poesia e alguns poetas modernistas fizeram uso dessa técnica... E, realmente, no Rio há mtos constrastes. Há a zona sul (mto valorizada) e dentro da zona sul há a rocinha... Copacabana tb é mto valorizada, mas é, como dizem, "uma ilha cercada de favelas por todos os lados"... E, se por um lado o Rio é o paraíso pq é bonito, por outro lado é um caos devido a uma serie de coisas q todo mundo sabe. Mas, como vc disse, com "um ignorando o outro", se é possivel, por exemplo, para a classe media da zona sul ignorar a maior favela da america latina... Bom, gostei do blog e de vc, q parece ser bem legal... e vou voltar aqui mais vezes, é claro. ;)

jeff said...

sim, é incrível a disparidade do cenário desde nilópolis - onde moro - até a urca - onde fica minha faculdade -, um itinerário que faço todos os dias. mas sempre tem pobreza do início ao fim, ora evidente, ora nem tanto. mas ela continua lá de alguma forma.

gostei da foto. ^^

Leandro Marlon said...

Realmente minha namorada é ou não demais?
Observadora e inteligente,
Pensadora e indagadora!
És fenomenal!
E na janela do trem vemos o mundo que nunca vimos antes,
a cada dia o mundo se transforma...