I-da-des

A idade é algo muito relativo para as pessoas.
Acham-se novos.
Acham-se velhos.
Acham-se infantis.
Acham-se maduros.
Acham-se inseguros.
Acham-se prontos.

É estranho, conheço pessoas que aparentam mais do que tem, outras que aparentam menos. Aos 17, achavam que eu tinha 15. Alguns acham que sou mais nova que minha irmã dois anos mais nova que eu.
Muitas vezes não me sinto com a idade que tenho, as vezes acho que tenho menos.
Não vejo as pessoas com a idade que tem, as vezes as vejo com mais.
Agora estou achando que o que realmente importa não é a idade que se tem, mas sim a idade que você se considera. Minha avó tem 81, mas muitas vezes parece bem mais nova que qualquer garotinha de 20 anos.
Vinte... Daqui a pouco estou lá. Pensar nesse número me induz à uma palavra: velha. Velha porque? Porque terei 20. Mesmo pensamento que me ocoreu quando fiz meus 19.
A coisa mais importante? Posso até ter 19, mas acho que ainda sou aquela criança que corria por aí e subia em árvores!

domingo, 24 de agosto de 2008

3 Comments:

Yellow Fox said...

haha, claro q vc ainda é aquela criança q corria por ae! O q acontece é q de tanto correr, pular e brincar, a criança q existe em nós vai ficando cansada e, na mesma medida, a gente vai envelhecendo! Mas nao se preocupe, é assim com todo mundo!

Cuide-se,

Bjos!

zonaliberta said...

É, cada um sabe a idade que tem.
Para mim, tenho uns 50 anos, rs.
Mas sei lá, não sei explicar,
deve ser coisa da idade.
Que idade?
A idade de cada um, oras. rs

Thales Vinicius said...

a nossa criança ainda existe dentro de nos...o ruim é que se voce sair por ai brincando e cantando musiquinhas o "povo" achará ruim...por isso a deixamos dentro de nos...mas acho que ninguem pode ser considerar um velho gagá...seremos sempre crianças...aquelas que riem...choram...e imploram por um abraço bem apertado!!!