O Beco

Poema do Beco
Que importa a paisagem, a Glória, a baía, a linha do horizonte?
— O que eu vejo é o beco
Manuel Bandeira
Uma visão limitada;
Uma força alienadora;
Pensamentos reprimidos;
Mentes manipuladas;
Falta de liberdade;
Cegueira à realidade.
Assim eu vejo o Beco. E você?

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

5 Comments:

Yellow Fox said...

Pois é! De q importa haver maravilhas neste mundo se a maioria prefere a ignorancia? Nao é a toa q dizem q o pior cego é aquele q nao quer ver...

Bjos,

Cuide-se!

Leandro Marlon said...

O Beco é tão simples.
Tão comum.
Tão só.
Tão escuro...
Mas quem vive nele é o culpado.
Quem o constrói também...
E quem vive lá? Mais ainda...
Mas estas pessoas adoram se colocar como vítimas!

Anônimo said...

Carmelitos... tá la na lapa até hoje, mas a varanda do Manoel já era.

Barilton

Yellow Fox said...

Acabei de ler seu coment! Como dizem os franceses, é a vida... Nao, nao... perae, eles nao dizem "é a vida", simplesmente pq eles nao falam portugues. Eles dizem em frances mesmo, como vc disse, "C'est le vie"...

Vous etes tres inteligent,

et ceci plait moi a vrai dire,

au revoir.

;)

Guilherme Ribeiro said...

Bom, na verdade eu ainda não tenho segurança pra comentar poemas, até pq não tenho o hábito de ler. Estou aqui na verdade pra dizer mesmo que o blog é muito bom, e que passarei por aqui sempre que der.

Parabéns, beijo e até segunda.